qui, 29 fevereiro 2024

Crítica | A Protetora

Publicidade

O que é ser genérico? Em geral, podemos definir isso como algo que se exprime, fala ou escreve de maneira vaga e pouco específica sobre um determinado tema. A Protetora, novo longa de ação disponível do Telecine, é o melhor exemplo de longa genérico de ação. O que é uma pena para o espectador, que irá sofrer mais que os capangas que apanham no filme.

A Protetora é dirigido por Ryûhei Kitamura (Azumi), e o diretor reúne uma verdadeira salada de clichês (de uns 10 filmes diferentes no mínimo). Tantas referências acabam deixando o filme sem sabor e difícil de engolir. O longa tem como ponto positivo, não se levar muito a sério. A trama não é das mais criativas. Confira: “uma mulher começa a trabalhar como zeladora em um abastado prédio de Nova York após um longo tempo servindo ao exército. Porém, uma simpática família é feita de refém, e ela precisa usar suas habilidades para salvá-los.“UAU, quanta criatividade…” Já sabemos até o final do filme só de ler a trama, mas mesmo assim damos uma chance, afinal filmes de ação nos conquistam, em geral, não por suas histórias mirabolantes, mas sim por efeitos especiais bem feitos, cenas de ação que empolgam e atores carismáticos que nós fazem torcer por eles. Aqui não temos nada disso, nadinha de nada.

O filme se passa em um único lugar, os defeitos digitais são vergonhosos e mais artificiais que o Tang laranja vendido na esquina. Ruby Rose (Megatubarão) e Jean Reno (Bronx) estão no piloto automático e apáticos em suas cenas. As luta são feitas com o máximo de preguiça e fica aquela sensação de algo ensaiado, a fotografia não ajuda muito e a montagem… Deve ter sido feita pelo estagiário e revisada por um cego que não notou os atrasos e cortes em momentos errados.

Publicidade

A Protetora é um filme nada original e que deixa algumas tramas genéricas de ação no chinelo de tão caricata que é. Se puder passe longe dessa bomba, nem a ex-Batwoman foi capaz de se salvar dela. Mas você pode!

Publicidade

Publicidade

Destaque

Jorge da Capadócia | Filme de Alexandre Machafer, estreia nos cinemas em 18 de abril

O filme “Jorge da Capadócia”, dirigido, produzido e protagonizado...

Crítica | Todos Nós Desconhecidos (All of Us Strangers)

Escrito e dirigido por Andrew Haigh (Looking), All of...

Matador de Aluguel | Roteirista do filme original processa MGM pelo uso de IA; Entenda!

Segundo informações da Variety, o roteirista da versão original...

The Smashing Machine | Novo filme da A24 será estrelado por Emily Blunt e Dwayne Jonhson; Confira!

Segundo informações do The InSneider, The Smashing Machine novo filme...
Hiccaro Rodrigues
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios. Contato: [email protected]
O que é ser genérico? Em geral, podemos definir isso como algo que se exprime, fala ou escreve de maneira vaga e pouco específica sobre um determinado tema. A Protetora, novo longa de ação disponível do Telecine, é o melhor exemplo de longa genérico...Crítica | A Protetora