Início Críticas Crítica | Bad Trip

    Crítica | Bad Trip

    0
    833
    Netflix/Divulgação

    Uma câmera escondida é uma situação na qual, uma produção de programa de TV cria um leve constrangimento em algum desavisado. Alguns já fizeram isso no cinema, Jackass e Borat são os maiores ícones neste tipo de cinema. Mas cada um teve seu proposito com suas câmeras escondidas. Para aumentar essa galeria do gênero, chega a Netflix o longa Bad Trip, produção que usa as pegadinhas como elementos de um filme de comédia, pra lá de sem noção.

    Netflix/Divulgação

    O filme é um “road movie” típico, no qual dois amigos decidem atravessar o país com o carro da irmã de um deles. O problema é que a dona do veículo foge da penitenciária e descobre os planos da dupla. A narrativa se dá a partir de câmeras escondidas, em que todas as outras pessoas em cena possuem reações verdadeiras aos acontecimentos forjados pela equipe de produção. Os acontecimento bizarros e pra lá de surreais, vão arrancar risadas do espectador. O longa possui classificação indicativa de 18 anos e faz jus a isso. Nem todas as pegadinhas são engraçadas, algumas são bem pesadas, mas as reações dos desavisados é algo que compensa. Eles são as grandes estrelas do filme, que não seria tão bom sem eles e suas reações peculiares.

    O fato dos atores do elenco não serem tão conhecidos do público ajuda na construção das cenas. Eric Andre (Desencanto) e Lil Rel Howery (Corra!) estão super a vontade nos seus papeis. Dos dois Andre é quem tem as melhores situações e se entrega, chegando a se jogar do topo de um bar em uma das pegadinhas. Tiffany Haddish (Sócias em Guerra) surge irreconhecível no filme. O filme é simples e objetivo, o roteiro aqui não influência muito na trama, sendo as reações do público o verdadeiro ponteiro norteador da trama. Das pegadinhas, a da armadilha chinesa e a baseada em As Branquelas são as melhores. Algumas cenas tem o tempo de duração certo, já outras se alongam demais, o que torna a cena arrastada.


    Bad Trip é um filme nonsense e divertido. Para quem curte produções de pegadinhas ou curtiu os filmes Vovô Sem Vergonha e Borat, vai adorar essa obra que quer apenas fazer o espectador rir. O objetivo aqui, é cumprido com louvor.

    Publicidade

    SEM COMENTÁRIOS

    Deixe um comentário