Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro é o filme mais sangrento e divertido da carreira de Danilo Gentili. O filme que é dirigido por Fabrício Bittar (Como Se Tornar O Pior Aluno da Escola) agora com uma comédia de terror (o conhecido terrir) que consegue tirar sangue de pedra com um orçamento baixo, nos dando um filme trash que é melhor que muita produção gringa.

1334463.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx-1024x415 Crítica | Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro

O roteiro escrito por Gentili (que também foi co-diretor do longa) bebe da fonte de clichês dos filmes de terror, mas em momento algum se leva a sério, e faz diversas piadas sobre isso. As atuações não são o forte do longa. Gentili atua consideravelmente melhor do que no seu último longa. Léo Lins e Murilo Couto fazem versões de si próprios. Couto consegue arrancar boas risadas. Os destaques são Dani Calabresa (SuperPai) e (Pasmem!) Ratinho, em participações curtas porém muito divertidas.

940x0_1528926913 Crítica | Exterminadores do Além Contra a Loira do Banheiro

O longa tem um humor rápido e pesado, algumas cenas podem deixar o público desconfortável, como a cena com um feto que particularmente achei de muito mau gosto, mas temos boas sacadas como uma piada feita com uma marca de frios.

A maquiagem do longa merece um destaque: ela é muito bem produzida (Ratinho está irreconhecível) a loira do banheiro também está bem feita. Em resumo Exterminadores do Além contra a loira do banheiro é um longa para os amantes de terror trash e atrás de comédias que flertem com o humor negro. Caso você não seja um desses vá ver mas a diversão pode não ser tão garantida assim. Hua hau haua (risada macabra com eco)!