Uma das maiores provas de sabedoria é ter noção da hora de parar. As vezes temos o instinto ou a teimosia de que aquela ideia ainda pode render mais uma boa história. Na maioria dos casos estamos errados. Poderia dizer que a franquia A era do gelo não foge dessa regra. Mas seria um olhar rabugento, de quem esqueceu que é um filme infantil – e por isso muito divertido.

Em A era do gelo: O Big Bang o filme começa com Scrat – como sempre o ponto mais engraçado da série, esse simpático e psicótico “esquilo-dentes-de-sabre” – e a sua eterna (e sofrida!) jornada em busca da tão preciosa noz. Durante sua perseguição implacável ele acaba dentro de uma nave espacial presa num bloco de gelo. Numa sequencia de coincidências hilárias que sempre ocorrem com o personagem, ele acaba no espaço sideral e lembrando o curta de 2010 em que se torna o responsável pela separação dos continentes, ele dessa vez acaba criando toda a estrutura do sistema solar e colocando um meteoro de proporções gigantescas em rota de colisão com a terra. Graças a isso, os nossos heróis, devem mais uma vez deixar os seus lares e embarcar em uma nova aventura.

EradoGelo5-1-300x300 A Era do Gelo: O Big Bang“Tragam Scrat para casa”

A trinca que vem nos divertindo durante mais de 14 anos está de volta: Sid, Diego e Manny tem a companhia de Ellie e Amora, esposa e filha de Manny respectivamente, o apaixonado e ingênuo Julian, a Vovó Preguiça, a tigresa esposa de Diego Shira e os irmãos idiotas Crash e Eddie mais uma vez fazem uma viagem repleta de drama, ação e comédia.

Os roteiristas brincam com o absurdo com leveza utilizando de boas piadas e personagens “secundários” carismáticos – a doninha caolha Buck e suas variadas personalidades que o diga, além do trio de vilões que estão num misto de aves e répteis. Os diálogos são fáceis para o entendimento das crianças e repleto de referencias para o deleite dos adultos. O trabalho visual do filme é impecável: o meteoro com detalhes de roxo e a caverna do líder Xangri – Lhama, repleta de cristais, tem um mix de cores de tirar o fôlego.

O filme mostra um potencial incrível para uma série de desenhos para a tv, o que estranhamente ainda não foi explorado pelos criadores. Com um universo ainda rico para novos personagens e histórias, a franquia A era do gelo pode divertir todos os públicos durante muitos anos.