Especial | Clássicos de Peter Jackson e o que esperar de Máquinas Mortais

Veja nossos últimos stories

Peter Jackson é sem dúvidas um dos diretores mais conhecidos em Hollywood. Seus filmes marcaram época, trazendo em sua maioria histórias incríveis de livros e trilogias mundialmente famosas, de forma impecável para o cinema. Além disso é um mestre dos efeitos especiais, elevando a níveis únicos as capturas de movimentos e outras tecnologias.

Agora, seu próximo filme Máquinas Mortais que estreou recentemente tem tudo para ser um novo sucesso!

Confira um pouco sobre a trajetória do diretor e o que podemos esperar de Máquinas Mortais!

Sir Peter Robert Jackson, (Pukerua Bay, 31 de outubro de 1961), é um roteirista, cineasta e produtor cinematográfico neozelandês.

Ele ficou mundialmente conhecido por dirigir a trilogia épica O Senhor dos Anéis, adaptada por ele, juntamente com Fran Walsh e Philippa Boyens da obra homônima de J. R. R. Tolkien. Dirigiu também a história que antecede O Senhor dos Anéis, chamada O Hobbit também baseada num dos livros de J. R. R. Tolkien, The Hobbit: An Unexpected Journey estreou em 14 de dezembro de 2012. A segunda parte (The Hobbit – The Desolation of Smaug) estreou em 13 de dezembro de 2013 e o capítulo final da trilogia (The Hobbit – The Battle of the Five Armies) chegou aos cinemas dia 11 de dezembro (2014).

Um de seus primeiros filmes, um sucesso do gênero Trash, é Braindead (1992). Pra quem imaginava que um grande diretor também não tivesse alguns filmes “ruins” na carreira.

- Advertisement -

Mas seu nome foi catapultado ao sucesso pela trilogia épica O Senhor dos Anéis.

Localizada na Terra Média, os três filmes seguem o jovem Frodo Baggins em sua missão de destruir o “Um Anel”, assegurando assim também a destruição de seu criador, o Senhor das Trevas Sauron. Para auxiliá-lo em sua tarefa, forma-se uma sociedade, composta por representantes dos humanos, hobbits, elfos e anões, encarregados de sua segurança pelos estranhos caminhos que terá que seguir. No entanto, a sociedade quebra-se e Frodo continua sua jornada sozinho, apenas acompanhado por seu amigo fiel, Samwise Gamgee, e pelo traiçoeiro Gollum, um dos antigos possuidores do “Um Anel”. Ao mesmo tempo, o mago Gandalf e o humano Aragorn, herdeiro exilado do trono de Gondor, unem-se e juntam o Povo Livre da Terra Média em uma guerra, finalmente vitoriosa, contra Sauron.

A trilogia arrematou ao todo 17 Oscars.

Considerado um dos maiores projetos cinematográficos já executados, com um orçamento estimado de $280 milhões e tempo total de produção de oito anos, teve a filmagem dos três filmes feita simultaneamente na terra natal de Jackson, a Nova Zelândia. Todos os filmes ainda tiveram uma versão estendida liberada quando do lançamento dos mesmos em DVD, um ano após o lançamento nos cinemas.

Após o grande sucesso da trilogia dos anéis, Peter Jackon resolveu dirigir o filme que ele sempre quis fazer, segundo ele mesmo: King Kong(2005)!

Antes da versão de Jackson, foi lançado em 1976 um filme baseado no gorila gigante estrelado por Jeff Bridges, Charles Grodin e Jessica Lange. Mas com pequenas diferenças da produção dos anos 30, a refilmagem moderna não foi bem recebida pela crítica especializada e pelo público. A mudança mais notória é que em vez de escalar o Empire State Building, Kong sobe até o topo das antigas Torres Gêmeas do World Trade Center.

King Kong foi indicado a quatro estatuetas do Oscar na cerimônia de 2006, vencendo nas categorias de Melhores Efeitos Especiais, Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som.

Posteriormente foi responsável por trazer aos cinemas O Hobbit também baseada num dos livros de J. R. R. Tolkien, transformando ele em mais uma trilogia!

Situado na Terra Média, os três filmes seguem o Hobbit Bilbo Baggins (Martin Freeman), chamado pelo mago Gandalf (Ian McKellen), para acompanhar treze anões liderados por Thorin II (Richard Armitage) em uma missão até a Montanha Solitária, onde tentarão recuperar os pertences dos anões que foram roubados pelo dragão Smaug (Benedict Cumberbatch). É nessa aventura que Bilbo encontra o Um Anel que desencadeia a trilogia O Senhor dos Anéis.

Máquinas Mortais

A mais nova aposta do cineasta é o filme Máquinas Mortais. O filme que é baseado no livro homônimo de Philip Reeve tem tudo pra ser mais um grade sucesso.

As cidades-tração grandes devoram cidades menores e Londres é uma das maiores. Elas têm a missão de caçar outra cidade”, explica o premiado diretor Christian Rivers.  Máquinas Mortais traz a história de uma civilização que foi totalmente destruída por um evento cataclísmico. Milhares de anos depois, a humanidade se adapta a uma nova maneira de viver e os poucos seres humanos que restam são forçados a morar em cidades móveis – estruturas gigantescas e mortais que destroem cidades menores para obter novos recursos.

Os protagonistas são Hera Hilmar (a jovem Hester Shaw) e Hugo Weaving (que vive o poderoso Thaddeus Valentina). A garota quer se vingar do líder da comunidade de Londres por ter matado sua mãe, e este fica assustado quando descobre que seu segredo pode ser revelado.

Confira um pouco sobre os bastidores do filme:

“O maior desafio do filme foi dar personalidade para as cidades, que funcionam como personagens”

explica o diretor Philip Reeve, que ainda falou das construções dos próprios protagonistas do filme.

“É o nosso mundo, não é preto ou branco, há muita complexidade. Nós quisemos ser fiéis ao que Philip escreveu, e a questão do filme é ver a relação entre Hester e Thaddeus.”

Máquinas Mortais tem pitadas de steampunk, o que pode não agradar a todo mundo. Mas se você “comprar” a ideia ou se conhecer a história, vai amar!

O design das cidades e até a caracterização dos personagens são muito bem construídas, parecendo um jogo de videogame sendo exibido diretamente nas telonas.

O filme tem uma história interessante e ao mesmo tempo perigosa pela complexidade, mas por outra lado Máquinas Mortais tem o selo Peter Jackson de qualidade!

Máquinas Mortais estreou nos cinemas brasileiros em 10 de Janeiro.

Uillian Magelahttps://estacaonerd.com
Co-Fundador do Estação Nerd. Palestrante, empreendedor e sith! No momento, criando meu sabre de luz para cortar a lua ao meio. A, SEMPRE escolha a pílula azul. Não faça como eu!

Deixe sua opinião!

Instagram

AS MAIS LIDAS

Confira a crítica de Uma Skatista Radical Confira a crítica de Lupin – Parte 2 Confira a crítica de “Quem Vai Ficar com Mário?” 3 filmes para ver no Dia dos Namorados! 5 Filmes para solteiros no dia dos namorados! Confira a crítica de Din e o Dragão Genial