qua, 17 agosto 2022

Crítica | Amor e Monstros (Love and Monsters)

Publicidade

Estreou na Netflix Amor e Monstros (Love and Monsters), comédia apocalíptica estrelada por Dylan O’Brien (Maze Runner – Correr ou Morrer) e Jessica Henwick (Game of Thrones) que conta a história de Joel, um jovem azarado e medroso que após sete anos, em meio a um apocalipse monstruoso, decide abandonar seu bunker aconchegante para reencontrar a ex.

Foto: Love And Monsters/ Paramount/ Divulgação

Apocalipse é sempre retratado como uma coisa ruim (afinal, É O FIM DO MUNDO!) mas este longa mostra um lado otimista sobre a situação. O primeiro elogio (são vários) para esta obra é para os seus efeitos especiais que SÃO MARAVILHOSOS E PRA LÁ DE REALISTAS. O CGI é tão bem produzido que a trama dirigida por Michael Matthews (Cinco Dedos por Marselha), não esconde suas criaturas, coisa muito comum quando temos filmes com monstros. Todas elas aparecem e brilham. O sapo e a lesma rainha são sensacionais e merecem destaque entre a rica fauna monstruosa apresentada.

O design das criaturas apavora na medida certa e passa muita credibilidade aos perigos que o protagonista enfrenta. O longa foi indicado ao Oscar 2021 na categoria de efeitos visuais, juntamente com Mulan, Tenet, O Grande Ivan, O Céu da Meia-Noite e pode levar a estatueta por esse trabalho incrível. Mas calma, que não é só de bons efeitos de CGI que esse longa vive. A cena de abertura que mostra o que aconteceu é muito boa e consegue em poucos minutos nos situar de tudo.

Publicidade

O roteiro da dupla Brian Duffield (Ameaça Profunda) e Matthew Robinson (Dora e a Cidade Perdida) é muito objetivo. O personagem vai sair do ponto A até o ponto B, enfrentando algumas dificuldades. Simples e objetivo! O que faz com que essa aventura seja boa é que a escrita permite que conheçamos o protagonista e as suas motivações. Vemos com o tempo o personagem amadurecer, e tudo isso ocorre sem atropelos. O único ponto falho da obra, se é que ele existe, é no 3º ato. Aqui temos a inserção de vários personagens e as coisas acontecem de modo muito acelerado. Mas nada que diminua a diversão ou estrague o filme.

Foto: Love And Monsters/ Paramount/ Divulgação

O filme ainda aborda em sua trama, usando toda a situação calamitosa como pano de fundo, questões como: relacionamentos interpessoais, significado de família e o processo de auto-descoberta. Afinal, o amadurecimento do personagem principal só vem quando ele decide encarar seus medos. O elenco está muito bem em cena e o destaque é de O’Brien, que constrói um personagem pra lá de carismático, que nos conquista e faz com que torçamos por ele.

Amor e Monstros é uma grata surpresa em 2021. O filme é repleto de excelentes cenas de ação e muita diversão, o que mostra que o apocalipse, pode ser algo divertido… De assistir. Filmão!

Publicidade

Newsletter

Destaque

Crítica | Vai Dar Nada

Estreia nesta quarta no streaming do Paramount+, Vai Dar...

Lista | Filmes para você assistir nesse Halloween

Hoje é comemorado o Halloween, ou, para nós brasileiros,...
Hiccaro Rodrigueshttps://estacaonerd.com
Eu ia falar um monte de coisa aqui sobre mim, mas melhor não pois eu gosto de mistérios.Contato: [email protected]

11 COMENTÁRIOS

  1. Não é nenhuma superprodução milionária, mas acho que é bem exagerado dizer que o filme é um lixo… Que os efeitos visuais são dos piores… Mas todas as opiniões devem ser respeitadas, então deixo minha opinião pessoal… É um filme divertido, roteiro bem objetivo, não termina como todos esperam, mas também não deixa tanto a desejar assim…

  2. “um personagem pra lá de carismático, que nos conquista” só se for o cachorro! Uma bosta de um filme… guarda para o reencontro de que não haverá um reencontro do casal, uma bela imitação de daybreak.

  3. Achei a proposta interessante, mas não gostei do todo do filme , achei em muitos momentos que a comedia não se interliga coeso com o perigo real dos monstros

Deixe um comentário